Como as pequenas e médias empresas estão se adaptando à transformação digital.

19 out Como as pequenas e médias empresas estão se adaptando à transformação digital.

O site http://www.bitpipe.com.br faz a seguinte observação sobre a nossa era digital: “A transformação digital está diretamente relacionada com a mudança em curso da economia digital, que se traduz na interconexão em tempo real de indivíduos, empresas e sociedade, com suporte da tecnologia. E todas as organizações estão trilhando – inclusive as pequenas e médias empresas, que podem não se dar conta – o caminho da transformação digital. Suas atitudes, o uso de dados críticos e o refinamento dos processos de negócios serão parte dessa transformação. ”

Todo esse progresso aponta para um destino em comum das pequenas e medias empresas o sucesso, pensando nisso o IDC fez uma pesquisa com 11 países que visa identificar como a transformação digital tem sido o grande diferencial das empresas que estão crescendo. É necessário ficar atento a toda essa movimentação do mercado e entendermos que a sociedade influencia diretamente em nosso negócio, se temos hoje uma sociedade totalmente digital, precisamos passa pela transformação digital de nossas empresas.

Sua empresa está pronta para essa transformação?

Quando a era digital surgiu ela provocou mudanças inesperadas em diversos setores da sociedade, criou novos negócios e mudou hábitos. Diante deste contexto, as empresas tradicionais não conseguem entender as mudanças e se apegam aos seus modelos de negócio, tentando resistir usando as armas que conhecem, ignorando as novas armas que entraram no jogo.

É extremamente necessário se adaptar as novas tendências, pois as tecnologias digitais chegaram para tomar conta de nossa sociedade, com as tecnologias de desenvolvimento web se aprimorando a nossa presença na internet deve ser cada vez mais intensa e concisa.

O lançamento do iPhone é um exemplo icônico, destruiu negócios como a indústria de GPS e câmeras fotográficas, desmontou empresas extremamente bem-conceituadas e líderes de mercado como a Nokia, revolucionou a indústria de software com os apps e permitiu a criação de novos negócios como o Uber e o Airbnb. O caso Nokia também é emblemático. A empresa não conseguiu ver o mundo de forma diferente, e ainda manteve seu pensamento linear.

Como devemos nos adaptar ao desafio digital.

A empresa Deloitte em parceria com o Massachusetts Institute of Technology (MIT) realizou uma pesquisa em 2016 chamada “Aligning the organization for its digital future” (Alinhando a organização pelo seu futuro digital), nessa pesquisa eles indicaram alguns insights importantes para entendermos melhor como devemos nos adaptar a esse novo desafio digital:

Integrar a estratégia geral à digital:

A primeira grande evidência nas organizações maduras é integrar as estratégias digital e corporativa. Companhias com menor grau de maturidade digital ainda tratam suas iniciativas e estratégias dessa área como objetivos adicionais ou separados do negócio principal. Normalmente, é comum encontrarem problemas no decorrer das ações de transformação por não haver outras áreas da empresa preparadas para atuar e suportar os modelos digitais. O planejamento de TI, por exemplo, deve considerar dimensões como Governança, Finanças, Infraestrutura e Arquitetura, além de valores da cultura digital;

Criar uma cultura digital efetiva:

Ter uma cultura voltada a valores da transformação digital requer mudanças significativas no comportamento corporativo. Uma evidência disso é o alto grau de investimento em inovação por parte das empresas que fazem uso desta metodologia de negócio – chegamos a um comparativo de 87% do total, contra 38% em companhias nos estágios iniciais de maturidade digital. Programas de inovação contínuos, efetivos e que provoquem uma mudança de mindset são exemplos, além da ausência de forte hierarquia. Ações por projetos ou forças tarefas de transformação que combinem lideranças de diversas áreas, de modo a permitir que haja um engajamento a favor de um objetivo único com foco no resultado final, são bons exemplos de como evitar as armadilhas de ver a transformação esbarrar na morosidade e baixa energia da complexidade política das hierarquias;

Comprometimento dos executivos seniores:

Evitar a evasão dos executivos seniores, pois a transformação das empresas deve ser iniciada por eles, aumentando seu desenvolvimento na cultura e valores digitais, alavancando as suas lideranças para reter e transformar talentos e ainda evitando a perda de conhecimento tão custosa, que só é conseguida por meio da experiência do executivo na empresa. Um exemplo prático é liderar incubadoras dentro da própria companhia, participar de startups e desenvolver KPIs (Key Performance Indicators, ou indicadores-chave de performance) atrelados à mudança estratégica digital;

Investir em talentos internos e planejar o desenvolvimento de capacidades e habilidades pessoais:

Essas iniciativas podem ser praticadas pela implementação, por rate da área de Recursos Humanos, da filosofia do supply chain. Isso comprova que há uma preocupação em identificar as futuras demandas e habilidades, assim como em acompanhar metodologias de desenvolvimento e de planejamento para que estas habilidades sejam incrementadas, criadas e disponibilizadas no momento certo. Algumas companhias que conseguem implementar e evoluir planejando sua demanda em termos de capacidades e habilidades tendem a reter significativamente mais seus talentos;

A importância dos softskills:

Em vez de se preocupar apenas com a qualificação voltada ao domínio de toda nova tecnologia, habilidades como capacidade gerencial, pensamento inovador e orientação à mudança, entre outros atributos voltados à liderança e colaboração, são fundamentais.

Após analisarmos todas essas dicas de como se encaixar no universo digital, devemos ter em mente que para trilhar a transformação digital é importante integrar cultura, pessoas, processos, estruturas e atividades na organização de maneira alinhada com uma única estratégia, que una elementos tradicionais e digitais em todas as suas dimensões. É necessário enfrentar essa nova tendência com estratégia e inteligência para alcançar sucesso no crescimento e divulgação de sua empresa.

Quais as principais tecnologias que nos adequam a essa realidade digital?

Se formos pensar em adequação digital, temos que pensar: Com que tecnologias vamos buscar essa adequação? Hoje existem diversas empresas no ramo tecnológico que possuem diversas soluções para essa adequação, mas poucas são aquelas que não desenvolvem soluções “engessadas”, ou seja, soluções que não se adequam ao seu negócio ou que não permitem alterações e esse é o grande mal de nosso tempo.

A Agilizeware é um exemplo de empresa que não trabalha com o engessamento do seu negócio, ela oferece suas soluções de acordo com o seu negócio e isso é essencial para que essa adequação ao mundo digital seja a mais leve possível.

Quando falamos de inovação temos que ter em mente que as tecnologias mobile dominaram nosso dia a dia, hoje 90% da população utiliza os smartphones para realizar suas tarefas devido a facilidade de ter tudo em suas mãos.

Na Agilizeware você consegue solicitar que seu site se torne responsivo, ou seja, independente do dispositivo em que ele for acessado, o usuário terá a mesma experiência visual, sem quebra de texto ou imagens. Além disso a Agilizeware desenvolve aplicativos mobile do seu negócio, facilitando a interação de seu cliente com sua empresa.

Todo esse avanço tecnológico é necessário para que sua empresa cresça e alcance cada vez mais leads e negócios.

Posts relacionados

Pin It on Pinterest

Share This